Cidade Destaque Notícias

Ex-secretária nega ter dado cheques sem fundos para menores aprendizes

cheque

Após a denúncia de que menores aprendizes receberam cheques sem fundos como pagamento, a ex-secretária de Ação Social de Catalão, Anna Sebba, alega que deixou dinheiro suficiente na conta para pagá-los. Os adolescentes contam que estão com o salário de dezembro atrasado e precisam do dinheiro para ajudar nas despesas em casa.

Uma das prejudicadas foi a estudante Isadora Calaça. Ela conta que ficou constrangida ao ir ao banco para receber o 13º salário e descobrir que o cheque estava sustado. “Fiquei chateada, porque a gente trabalha o mês todo, faz compromisso, chega lá e cada o dinheiro?”, questiona.

A mãe de outra estudante, que prefere não ser identificada, diz que teve o mesmo problema. “A gente levou o cheque para descontar e, de repente, volta o cheque falando que está sem fundo”, relatou.

A atual secretária de Ação Socila, Adriete Elias, disse que não tem os registros dos inscritos no programa e que será necessário fazer um novo cadastramento. “Nós não temos registros de nada, não recebemos listagem dos jovens aprendizes que estavam lá, não sabemos quem são eles”, disse.

Já a ex-secretária da pasta nega o sumiço dos arquivos e diz que havia dinheiro em conta suficiente para fazer os pagamentos e nega que os cheques estivessem sem fundo. “Os cheques foram entregues, tinha saldo no valor de R$ 157 mil e o valor da folha ficou em cerca de de R$ 79 mil”, garante, mostrando cópias dos extratos bancários.

Voltado para estudantes com idade entre 14 e 17 anos, o programa Pequenos Aprendizes é uma parceria entre empresas e a prefeitura que tem o objetivo de capacitar os menores para o mercado de trabalho. Os comerciantes passam o dinheiro para a administração municipal para que ela faça o pagamento dos salários. Ao todo, cerca de 600 adolescentes participam do projeto.

Os pais esperam que os adolescentes consigam receber o salário. “Eu espero que resolva o mais rápido possível porque já está entrando no segundo mês e a gente está contando com o dinheiro. A gente precisa de uma resposta para que resolva isso logo”, disse uma mãe que não quis se identificar.

Publicidade

Mais Catalão

Mais Assuntos

Publicidade