Destaque Notícias Policial Região

Menor diz à polícia que colega matou veterinário após briga de trânsito

foto

Um menor de 17 anos, suspeito de participar do assassinato do veterinário Murilo Decurcio Cabral, de 27, em Ipameri, a 198 km de Goiânia, se apresentou à Polícia Civil na manhã desta quinta-feira (30). De acordo com o delegado Diogo Andrade Ferreira, responsável pelo caso, o adolescente confessou que pilotava a moto usada no crime, mas alega que um colega é o autor do tiro que matou a vítima. Além disso, ele confirmou que a motivação foi uma briga de trânsito.

“O adolescente compareceu à delegacia acompanhado da mãe e de um advogado. Ele confirmou que conduzia a moto usada na situação, mas diz que foi um colega dele, também de 17 anos, quem atirou. Ele nos passou a identificação desse suposto autor e ele é procurado. Após ser ouvido, o menor que se apresentou foi liberado”, relatou.

O veterinário foi morto na tarde da última terça-feira (28). Segundo a Polícia Militar, Murilo estava em um carro e fechou uma moto em um cruzamento da cidade. “Houve uma discussão. A vítima entrou em uma esquina sem dar sinal e os veículos quase bateram. Os envolvidos trocaram palavras sujas, se ofenderam. Conforme testemunhas, o motociclista ameaçou a vítima. Fez sinal de uma arma com os dedos e disse que iria matá-lo”, afirmou o major Gladstone Albernaz.

Depois da confusão, Murilo voltou para o carro e seguiu para o pet shop do qual era proprietário. Mais tarde, dois rapazes se aproximaram do estabelecimento em uma motocicleta e um deles acertou um tiro no veterinário, que chegou a ser socorrido e levado a um hospital, mas não resistiu.

“O menor que se apresentou hoje confirmou toda essa versão. Disse que, após a briga de trânsito, seguiu até a casa do colega, onde esse outro menor pegou uma arma. Depois, eles foram até as proximidades do pet shop, passaram na frente e não viram nada. Só que, quando eles estavam em um cruzamento, perceberam que o veterinário vinha atrás deles com uma barra de ferro na mão. Nesse momento, o adolescente que estava na garupa atirou”, contou o delegado.

De acordo com Ferreira, o adolescente que se apresentou vai responder por homicídio qualificado por motivo fútil. “Apesar de alegar que não foi o autor do tiro, e a investigação realmente indica isso, esse menor vai ser responsabilizado. Ele tem tanta culpa quanto o outro, já que levou o colega até lá e sabia que ele estava armado”, explicou.

O delegado ressaltou, ainda, que os dois adolescentes já têm passagens na polícia e são investigados por outros delitos.

Sobre imagens de câmeras de segurança que flagraram a morte do veterinário, Ferreira diz que o material ainda passa por análise. “O vídeo é muito ruim e ainda é periciado. De qualquer forma, essas imagens podem ajudar a investigação. Além disso, continuamos apurando se outras pessoas auxiliaram esses menores no caso”, concluiu.

Veterinário é morto com tiro após briga de trânsito em Ipameri Goiás, diz PM (Foto: Divulgação/PM)

Publicidade

Mais Catalão

Mais Assuntos

Publicidade